Marinharia

Cinco dicas para atracar usando um joystick

por Kevin Falvey
Postado em 08 de Dezembro de 2017

Hoje, encontramos sistemas de manobras com joystick para qualquer tipo de propulsão, seja ela de popa, rabeta, jet pod ou até de centro

Cinco dicas para atracar usando um joystick (Foto: cortesia Mercury Marine)Atualmente, encontramos sistemas de manobras com joystick para praticamente qualquer tipo de propulsão, seja ela de popa, rabeta, jet pod ou até de centro. Seu perfeito funcionamento depende essencialmente de um poderoso software, assim como do fato dos motores poderem ser direcionados de forma independente, auxiliando pilotos, tanto novatos quanto experientes, a executar manobras impensáveis com métodos tradicionais (se mover lateralmente, por exemplo), e assim tornar a atracação um processo mais simples. Mesmo assim, fazer as manobras com o joystick também tem uma curva de aprendizado, mesmo que bastante simples. Use as dicas a seguir para se tornar um expert nas artes de manobrar com joystick.

1 - Sinta o neutro
Os joysticks tendem a ser bastante sensíveis em torno da posição central e, às vezes, respondem ao simples peso da mão. Acostume-se com a sensação de tocar no comando, sem movê-lo, e considere remover a mão toda vez que estiver parado. O joystick da Mercury Marine agora vem com um anel de LED colorido para indicar que ele está engajado, exatamente por esse motivo. 

2 - Olhe para onde vai
Um hábito comum a pilotos de barcos com motor de popa é olhar para o motor a fim de ver, por meio do movimento do cofre do mesmo, a direção de navegação. Como nos sistemas inteligentes, os motores trabalham de forma independente. Isso não faz sentido. Olhe sempre para onde está indo, não para os motores (ou rabetas). 

3 - Preste atenção
Os novos sistemas permitem que, ao toque de um botão, o barco fique estacionário, se estiver conectado com um aparelho de GPS. No entanto, utilizar essa função não representa um salvo-conduto para abandonar a estação de comando. Se houver alguma falha no sistema, a segurança da embarcação pode ficar comprometida. Além disso, os hélices continuam girando, representando ameaças a quem estiver na água, e podem se enroscar em linhas de pesca, cabos ou mangueiras ao redor do atracadouro. 

4 - Ação e reação
Quando em movimento lateral, os motores podem fazer com que o barco inicie um movimento de rolagem. por exemplo, se iniciar uma movimentação para boreste, o barco pode pender para bombordo. Quanto mais alto o casario do barco, mais se sente esse comportamento. E quando se solta o joystick, a reação é oposta (o barco rola para boreste), podendo até bater no atracadouro, se estiver muito próximo. Considere isso durante a manobra. 

5 - Toques curtos
Tal qual em manobras convencionais, o uso de uma maior quantidade de toques curtos nos manetes, ao invés de um longo, pode ser uma boa estratégia com joysticks também. Principalmente ao redor de atracadouros e em espaços confinados dentro de marinas. Quando se solta o joystick, o barco continua a se mover por inércia. Observe e tenha sempre em mente o quanto ele se move e utilize a informação quando estiver manobrando próximo a estruturas e outros barcos. 

Newsletter

Cadastre-se para receber nossas novidades!

comentários