Mergulho

10 lugares para mergulhar com tubarões

por Travis Marshall
Postado em 18 de Janeiro de 2018

O que mais um viciado em adrenalina pode querer?

Nadar com tubarões é uma aventura de tirar o fôlego e pode ser feito de muitas formas diferentes. No mundo todo, mergulhadores podem encontrar meios de ter um encontro muito póximo e pessoal com os que são considerados os maiores predadores do oceano. A seguir, compilamos os melhores lugares para se aventurar com esses fantásticos animais e manter o batimento cardíaco bem acelerado. 

Tiger Beach, Bahamas

Para quem curte aventura e fotografia subaquática e tem vontade de ver um tubarão bem de perto, existe um lugar que está no topo da lista: Tiger Beach, nas Bahamas, um baixo arenoso emq ue se pode não apenas ficar muito próximo de tubarões-tigre, exuberantes recifes de coral, bem como de eventuais tubarões-martelo que, às vezes, aparecem por lá. O acesso a Tiger Beach é por meio de uma lancha rápida da Suart Cove, que tem sua nova base na parte oeste da ilha de Grand Bahama. Outra alternativa é alugar um veleiro nas Ilhas Ábaco e começar uma aventura pelo Arquipélago Out Islands. Mais informações em stuartcove.com.

 

Mauí, Havaí

Mauí é abençoada com muitos pontos de mergulho, desde os recifes habitados por tartarugas perto da ilha até o atol Molokini ou as formações rochosas originadas por lava de Lanai. Quem conhece bem a ilha sabe de um lugar usado, misteriosamente, pelos tubarões-martelo para confraternizar. O lugar, chamado de Fish Rain, fica perto do Atol Molokai, e o acesso se dá com o uso de uns poucos barcos de mergulho que exploram o local, como os da Lahai Divers, que semanalmente organiza saídas para passeios com tubarões das espécies galápagos e cinza. A empresa organiza também saídas para pequenos grupos a um local isolado de Lanai, em que é possível andar de caiaque, SUP ou até mergulhar com snorkel. Mais informações em lahaidivers.com.

 

Placencia, Belize

Atraídos por cardumes de peixes menores, os tubarões-baleia aparecem em Gladen Spit, em Belize, com a precisão de um relógio suíço, sempre entre os meses de março e junho. Nadar com esse peixe é uma experiência ao alcance de não apenas mergulhadores autônomos, mas também do pessoal do snorkel, uma vez que os animais sobem frequentemente à superfície para se alimentar. Os melhores dias para se observar os animais da nocsta de Placencia são os de lua cheia, quando o ciclo de desova chega a seu pico. Quando estiver cansado de tanto observar os tubarões-baleia, dê uma espiada para o interior da ilha, onde rios cristalinos e cavernas submersas existem em grande número no meio da mata tropical. Faça tubing (basicamente rafting numa boia de pneu) por meio de um desses sistemas ou vá explorar ruínas maias. Mais informações em splashbelize.com.

 

San Diego, Califórnia

Um dos melhores locais no mundo para um encontro com os temíveis e ultrarrápidos tubarões-mako de nadadeira curta. Esses predadores de oceano seguem suas presas até a costa da Califórnia, de junho a novembro; frequentemente são observados ao lado de tubarões-azuis. Aqui podem ser vistos esses belos espécimes pelágicos ao mesmo tempo, e sem gaiola. Além disso, San Diego é também um dos pedaços mais pitorescos da costa oeste dos Estados Unidos. Invista pelo menos um dia, de caiaque, na exploração das escarpas La Jolla, onde é possível adentrar cavernas cuidadosamente esculpidas pelas águas e usar sua máscara e snorkel para observar infindáveis florestas de algas. Mais informações em bluewaterphotostore.com.

 

Laguna Beqa, Fiji

Considerado um dos cinco melhores mergulhos com tubarão do mundo, a Laguna Beqa, em Fiji, é famosa por proporcionar o encontro com nada menos que oito espécimes de tubarão, incluindo os tubarões-tigre, cabeça-chata, limão e muitos mais, graças a um muito antigo programa de alimentação das espécies que se desenvolve na Reserva Shark Reef Marine, criado especificamente para estudar tubarões. O ponto de partida para as saídas é o Pacific Harbour, em Viti Levu, que é de onde também partem excursões para o rafting na Upper Navua Gorge, um rio de águas brancas e um dos mais belos locais do Pacífico Sul. 

 

Ilha Cocos, Costa Rica

Para visitar o Parque Marinha da Ilha Cocos, é necessário embarcar em um dos barcos-hotéis que atendem a essa ilha desabitada a 340 milhas da costa pacífica da Costa Rica. Chegando lá, aproveite dando até quatro mergulhos por dia em locais repletos de cardumes de tubarões-martelo, arraias-manta e até marlins, em um cenário estonteante de rochas vulcânicas submersas. Mergulhe no lendário Bajo Alcione e dividirá as águas com mais de uma dúzia de espécies de tubarões diferentes, além dos pelágicos sailfish, atum e wahoo. Nos intervalos dos mergulhos, aproveite para caminhar e desbravar trilhas na mata, salpicadas de rios e cachoeiras convidativas e tão bem preservadas que receberam o status de Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Mais informações em agressor.com.

 

Gansbaai, África do Sul

Primeiro local a oferecer o mergulho com tubarões-brancos (em gaiolas, claro), fica em um dos cantos mais incríveis dos oceanos. É na parte setentrional da África do Sul que esses hábeis predadores espreitam suas presas habituais, as focas. Escolha Gansbaai para o seu primeiro encontro com esses gigantes dentados, às vezes do tamanho de um ônibus escolar, e terá uma experiência realmente inesquecível. Quem permanece a bordo do barco também terá um experiência única, na medida em que observa os tubarões circundando a gaiola com os mergulhadores. Dada a proximodade com o Kruger National Park, recomendamos um safári, porque a chance de se deparar com os "cinco grandes" (leões, leopardos, elefantes, rinocerontes e búfalos) é enorme. Mais informações em sharkcagediving.net.

 

Hébridas, Escócia

Uma das espécies mais raras, o tubarão-frade só perde em tamanho para o tubarão-baleia e chega a medir dez metros. Mergulhar com esses animais pré-históricos é similar ao mergulho com seus primos maiores, com a exceção de que ele ocorre nas águas gélidas do Mar do Norte. E a Escócia é a base ideal para saídas cujo objetivo é encontrar esses estranhos habitantes do mar, que habitualmente singram as suas costas durante o verão. As Hébridas de fora são também ilhas ideais para longos passeios de bicicleta, durante o verão. Pedale ao largo de lagos misteriosos, explorando essas charmosas e remotas ilhas, com praias varridas por ventos fortes e as famosas pedras verticais Callanish, que datam de há mais de 5 mil anos. Mais informações em baskingsharkscotland.co.uk.

 

Blue Corner, Palau

O Blue Corner de Palau fica à baira da plataforma continental e é repleto de corais multicoloridos, para onde as correntes trazem grandes quantidades de nutrientes que propiciam a proliferação de uma rica cadeia alimentar. Tubarões figuram no topo dessa cadeia e por lá aparecem em grandes quantidades, nadando tranquilamente no meio desse "buffet" natural. Para aproveitar o cenário, ancore o barco em um dos recifes e aguarde até que a forte correnteza o posicione. Os tubarões se aproximarão naturalmente. A sensação é incrível e melhor descrita como um voo estacionário. E nenhuma viagem a Palau está completa sem antes se nadar no meio das águas-vivas fotossintéticas do Lago das Águas-Vivas. Mais informações em scubadiving.com.

 

Galápagos, Equador

Correntezas fortíssimas, paredes imensas, grandes cardumes de peixes pelágicos e tubarões estão juntos com o programa de um mergulho nas Ilhas Galápagos. Mergulhadores que decidem passar por essa experiência única o farão ser ainda mais incrível a bordo de barcos-hotéis, como o MV Galapagos Sky, que realiza incursões pelas remotas ilhas Wolf e Darwin. São os pontos mais propícios para o encontro com cardumes de tubarões-martelo ou para presenciar os tubarões-galápagos caçando em mar aberto. Nenhuma visita a Galápagos pode ser considerada completa sem uma ida às suas costas repletas de animais exóticos, como iguanas endêmicas, pinguins e tartarugas que tanto encantaram Darwin, o pai da evolução. Mais informações em divencounters.com

Newsletter

Cadastre-se para receber nossas novidades!

comentários