Lanchas

Testamos: Wellcraft 220

por Johnny Deep
Postado em 29 de Novembro de 2017

Preferida por pescadores pelo seu cockpit amplo, a 220 também é a escolha de quem precisa transportar os mais diversos tipos de cargas

Wellcraft 220 (Foto: Arquivo Mariner Brasil)Para quem deseja uma embarcação focada na utilidade, a Wellcraft 220 é um barco com linhas atuais e que certamente agrada seu público alvo. Preferida por pescadores pelo seu cockpit amplo e sem obstruções, é também a escolha de quem gosta de transportas os mais diversos "brinquedos" náuticos, como pranchas de stand up paddle, equipamentos de mergulho, de kite surf, etc. 

O layout do modelo é típico para este tipo de embarcação, com um console central de boas proporções e com espaço para a instalação dos eletrônicos cada vez mais presentes em nosso mercado. 

Uma porta lateral no console dá acesso a um bom compartimento para guardar objetos e é uma pena que não seja oferecida a opção de toalete nesse espaço. Também é através desse compartimento que se ganha acesso ao painel de instrumentos. 

Na proa, dois bancos integrados ao convés, equipados com colchonetes recobertos de vinil, formam uma boa área para relaxar com a família e amigos, deixando a popa livre para os pescadores. 

Chama a atenção também o bom acabamento do convés, que possui muitas superfícies com anti-derrapante encrustrado, paineiros aundantes e bem distribuídos, assim como capacidade para até oito passageiros. 

 

Clique aqui para ler o teste da Wellcraft 260

O barco testado estava sem nenhum tipo de cobertura. Para quem quer um pouco de sombra a bordo, o estaleiro oferece o tradicional T-Top de lona ou fibra, capota escamoteável normal ou até uma targa fixa com capota de lona integrada. 

O T-Top certamente é a escolha dos pescadores mais exigentes, enquanto a capota escamoteável fornece área maior de cobertura para uso mais familiar. 

A posição de pilotagem é boa e o piloto pode optar entre sentar-se ou ficar de pé no bem pensado banco com encosto reversível. Causa um pouco de estranheza a posição do manete de aceleração, que fica em posição quase horizontal, quando em ponto morto. Segundo o fabricante, isso é padrão nesse tipo de barco e deriva do sistema construtivo da alavanca e do local de instalação. No entanto, há uma opção mais ergonômica: o comando de tope. 

Testamos o barco no Canal de São Sebastião em um dia de bom tempo, ventos moderados e ondulação típico da região, ou seja, altura média de 0,5 m e espaçamento curto entre elas. 

*Fotos: Arquivo Mariner Brasil

A navegação é agradável, seca e a lancha enfrenta bem as ondas, navegando com suavidade. As curvas são feitas em total segurança, sem nunca passar a sensação de que o casco iria "derrapar". 

O conjunto testado se mostrou harmonioso, com boa aceleração e velocidade final, porém o motor instalado, um Mercury Optimax de 175 hp, fazia questão de o tempo todo sonoramente lembrar sua presença. Ficamos assim com a impressão de que o departamento de engenharia acústica não está companhando o (bom) desenvolvimento do resto do motor. 

A Wellcraft 220 cumpre bem o papel a que se propõe: uma lancha multiuso, racional, bem acabada e com boa relação custo benefício. 

Essa é uma embarcação bastante interessante para a pesca em regiões abrigadas, como baías, e abertas e agitadas, como a costeira. 

A altura da borda mais o guarda-mancebo dão segurança para que o pescador fique em pé e pratique a pesca de arremesso e vertical. Na popa, há um bom espaço, o que a torna ideal também para o corrico, especialmente para a movimentação da tripulação na hora de trabalhar um grande troféu. 

A embarcação ainda possui porta-varas nas laterais para otmizar o espaço. Apenas sentimos falta de um viveiro para transportas iscas naturais vivas. 


Tabela Wellcraft 220 (Foto: Arquivo Mariner Brasil)

Newsletter

Cadastre-se para receber nossas novidades!

comentários