Vela

Casal larga tudo para viver a bordo de um catamarã

por Administrador
Postado em 12 de Setembro de 2017

Mário e Ana Paula deixaram São Paulo para trás para viver em cenários de rara beleza a bordo do Pajé, um catamarã à vela de 55 pés

Trânsito, violência, pressão, barulho e muito estresse. Todos esses ingredientes fazem parte da vida dos moradores de grandes cidades e também eram presentas na vida de Mário e Ana Paula Maia, quando viviam em São Paulo e trabalhavam em empresas multinacionais. Quantos apaixonados por navegar que estão na mesma situação, diante dessa vida caótica, não pensaram em largar tudo e ir viver em um barco, tendo como companheiro apenas o mar? Mário e Paula puseram isso em prática e atualmente vivem a bordo do veleiro Pajé, onde oferecem um primoroso serviço de charter. 

Ambos sempre compartilharam a paixão pelo mar, tanto que aos 12 anos Mário decidiu que no futuro iria morar a bordo e desde antes esteve envolvido com a vela e outros esportes aquáticos. Em 2004, após largar o emprego em uma grande corporação e toda a pressão envolvida com o cargo, finalmente transformou o sonho em realidade e passou a viver navegando pela costa brasileira. Em uma dessas viagens conheceu Paula, que estava de férias no litoral sul da Bahia, logo se apaixonaram e, em 2006, o casal passou a morar junto a bordo do Pajé. 

A embarcação é um catamarã à vela de 55 pés, projetado pela MVPLP, construído em fibra de vidro. Possui quatro cabines com banheiros privativos e camas queen size O barco tem cockpit e convés amplos, e um confortável tranmpolim na proa, em que, além de Mário e Paula, qualquer um que contrata o serviço pode relaxar ao sol e apreciar as estrelas à noite. Para garantir o conforto e bons banhos, tem água pressurizada quente e fria, mil litros nos tanques e um potente dessanilizador. 

Rotina a bordo
Morar em uma embarcação é diferente de passar um tempo, mesmo que longo, e exige uma rotina para que tudo corra bem. Durante parte do dia é necessário se dedicar à manutenção e cuidados com o barco, mas é claro que sempre há tempo para conhecer, por terra ou por mar, os lugares visitados. "Praticamos também os esportes que a natureza do local favorece: kitesurf, pesca submarina, wakeboard, corrida", conta Mário. 

Paula desenvolveu uma paixão pela pesca e agora sempre há uma linha na água. A ávida pescadora já fisgou atuns de 10 kg, barracudas, cavalas e xaréus, entre muitos outros. Garantia de sashimi fresco na mesa. 

A navegada direta mais longa do casal foi de Galápagos, no Equador, até as Ilhas Marquesas, na Polinésia Francesa, quando passaram 25 dias velejando. "Nas travessias fazemos turnos à noite, com cada um dormindo três horas. As noites são mágicas, mas o pouco sono vai deixando a gente cansado", lamenta Paula. 

A escolha é sua
A esta altura muitos devem estar com "inveja" do casal e pensando em pôr o projeto "vida a bordo" em prática, mas nem sempre é fácil concretizar uma mudança tão radical; por isso existe a possibilidade do charter. Os interessados pagam um valor e se tornam "donos do barco", podendo usufruir de tudo o que ele forece e, no caso do Pajé, com um serviço de primeira oferecido pelo casal anfitrião. 

A privacidade é um assunto sempre presente quando se fala em charter, tem gente que ainda torce o nariz ao pensar em dividir o espaço com desconhecidos. Paula conta um pouco como lida com essa questão no Paje.

"Procuramos sentir o ritmo de cada um e agir de acordo, adaptando os horários das refeições e cardápios. Os roteiros e o tempo gasto velejando ou ancorados também é definido a critério de cada um. Muitas vezes participamos de todas as atividades e refeições, mas pode acontecer que as pessoas prefiram passar o tempo entre si e isso também é facilmente acomodado. Na prática, viramos todos amigos e nos divertimos muito. Tanto que continuamos mantendo contato frequente e recebendo os mesmos amigos novamente", afirma. 

Não existe verdade absoluta — o que funciona para uns nem sempre dá certo para outros. A história do casal Mário e Paula, e seu veleiro, pode tanto servir de inspiração, encorajando os interessados a se lançarem ao mar, vivendo ao sabor das ondas, quanto ser apenas uma ótima opção de destino para as próximas férias. Você escolhe, mas todos hão de concordar que não há nada melhor do que estar na água e desfrutar momentos de lazer em família e com os amigos. 

Para entrar em contato com o casal, basta enviar um e-mail para veleiropaje@gmail.com ou visitar pajeporai.blogspot.com.

*Texto: Rafael Kassapian

Newsletter

Cadastre-se para receber nossas novidades!

comentários